Filosofia

 

 

Nesta oportunidade magnífica e auspiciosa que me é concedida, sinto-me honrado de poder dizer alguma coisa sobre a Filosofia do Kyokushin, mas, a tarefa não é tão simples, pois, na verdade, são necessários mil dias de efetiva participação na academia para se chegar apenas no limiar dessa filosofia e, dez mil dias de árduo treinamento diário para se alcançar a sua total compreensão. É um caminho longo e difícil de trinta anos de dedicação incansável e constante; é como escalar uma montanha íngreme e rochosa,  sempre subindo sem descansar até ganhar o topo, se parar, cairá e talvez nunca mais possa retornar a jornada.

“MIL DIAS DE TREINOS INCESSANTES”

 

 

 

Nos treinos do Kyokushin não há descanso ou atalhos que encurtam a chegada. Cada dia é um novo desafio, é como iniciar, com espírito alerta, uma jornada sobra fina camada de gelo sobre o lago, o menor descuido será fatal. Nessa preparação do corpo e do espírito a humildade é fundamental para adquirir segurança e daí autoconfiança e uma visão maior da vida. Será um homem forte e livre do medo. Os primeiros mil dias os colocarão na porta de entrada da filosofia de Kyokushin; é o período que vai da faixa branca à faixa marrom. Então receberão o primeiro grau da faixa preta e terão se iniciado efetivamente na filosofia de Kyokushin. Em mil dias, ou três anos de dedicação e treinos, o aluno passa a ter uma idéia geral da  filosofia;  sobre essa base a sua dedicação prosseguirá a entender o seu verdadeiro significado. Esse treinamento não é um caminho florido, é rotina repetitiva e simples, mas suportar essa rotina é a coisa mais importante, é o meio de adquirir uma total e perfeita serenidade de espírito. Os professores jamais poderão esquecer-se  dessa disciplina rígida e nem afrouxada, trilhar sempre o bom exemplo de integridade e firmeza e dispensar aos alunos a sua melhor orientação mostrando-lhes o próprio suor nos treinos diários e as virtudes da dedicação constante.

 

 

Disse meu mestre Masutatsu Oyama. ”O pastor tem o dever de levar diariamente suas rezes ao rio, mas beber ou não água dependerá do animal”. “ENSINAR E APRENDER SÃO DOIS LADOS DO MESMO CONHECIMENTO” O que ele quis dizer é que o mestre tem o dever de ensinar, mas do aluno dependerá aproveitar ou não o ensinamento. Ainda disse o mestre: ”Perder dinheiro é perder pouco, perder muito mais, perder a coragem é perder tudo, porque perderá a si próprio; portanto mantenha sempre a coragem como bem mais precioso da vida”. Recomenda ainda o mestre “Que dinheiro não é tudo, nem o mais importante na vida, ele deve vir naturalmente a você, como conseqüência do seu trabalho honrado”. Destes sábios ensinamentos, realmente há muito que aprender, na verdade perder a confiança é grave porque não a recupera com dinheiro nem conseguirá recuperá-la facilmente. Pôr isso é necessário preservar com cuidado a confiança. No  entanto,  a coragem é virtude  capital,  sem coragem perdemos as mais esplêndidas chances de vida. O covarde erra o alvo e pôr fim perderá a si próprio. Pôr isso, a coragem franca é dentre todas a maior virtude do homem. Quem trilhar essa estrada entenderá a filosofia de Kyokushin, que se resume nos seguintes princípios:

 

  1. Ser rigoroso comigo mesmo.
  2. Ser compreensivo com seus semelhantes.
  3. Venerar os seus pais.
  4. Ser fiel à Pátria.

Esses princípios norteiam a vida do atleta, para que o homem não seja dominado pelo seu  egoísmo;  que seja sempre generoso para com os  fracos;  que jamais use a agressão física: que seja respeitoso e afetuoso com os pais e irmãos, que dê tudo em si, velando e trabalhando pelo progresso e pela paz da Pátria e da humanidade. Para conseguir realizar essas recomendações é preciso que saiba defender-se: quem não puder defender a si próprio, não poderá defender aos outros; e quem não souber defender a si e aos semelhantes, não poderá servir ao seu pai e a humanidade.

 

 

 

 

Para isso é necessário que você seja sempre humilde como o arrozal engranado que mantém os cachos baixos, mas não se esqueça de manter a vigilância elevada, falar pouco e ter o coração aberto, transbordando de amor e misericórdia. É importante ter uma visão ampla para poder ver de todos os ângulos, desta forma será um homem honrado. O homem fraco é um deficiente. Só o homem de boa saúde física e espiritual poderá ser forte bastante para ser um bom líder e um bom administrador. Dizem que o mérito de um homem pode ser maior do que o mundo e a vida de um homem são  de cerca de setenta anos. Façam dessa vida curta a longa ao mesmo tempo, algo maravilhoso, meritório e repleto de paz. A todos que aprendem e praticam o Kyokushin peço que não se esqueçam desses ensinamentos,  dediquem-se arduamente aos treinamentos diários e sejam cada vez mais felizes. É o que rogo o Deus.

 

Shihan Seiji Isobe 8° Dan.
Presidente da Organização Kyokushin da América do Sul.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>